Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Mãe Desnecessária

Recebi este texto de uma amiga, gostei e estou compartilhando. Não sei quem escreveu...alguém sabe ?

"A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar
do tempo.
Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e
ela sempre me soou estranha. Chegou a hora de reprimir de vez o
impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa,
protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha
hercúlea, confesso. Quando começo a esmorecer na luta para
controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da
frase, hoje absolutamente clara.
Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.
Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que
significa isso.
Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de
mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos,
como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos,
confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas
escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros
também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão
umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os
dois lados, mãe e filho.
Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse
vínculo não pára de se transformar ao longo da vida. Até o dia em
que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e
recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos
lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no
fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o
conforto nas horas difíceis.
Pai e mãe - solidários - criam filhos para serem livres. Esse é o
maior desafio e a principal missão.
Ao aprendermos a ser “desnecessários”, nos transformamos em porto
seguro para quando eles decidirem atracar."

"Dê a quem você Ama :
- Asas para voar...
- Raízes para voltar...
- Motivos para ficar... " - Dalai Lama

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Beatles Num Céu de Diamantes

Depois de tanto tempo dividindo tanta coisa sofrida, acho que eu tenho obrigação de dividir uma das coisas mais lindas que já vivi nesses últimos tempos. Foi o musical "Beatles Num Céu de Diamantes".

Há muito tempo ouço falar sobre ele, mas nunca dei muita bola. Outro dia, passeando pelo Shopping da Gávea, onde estava em cartaz, assim meio como quem não tem nada pra fazer e está tentando voltar a ver o mundo, a gente comprou ingresso para a semana seguinte. E lá fomos nós, sem nenhuma expectativa.

Do momento que começou até o momento final, é uma emoção de arrepiar. Eu me senti como se eu tivesse sido levada para uma outra dimensão, a luz, o figurino, o astral lindo, as interpretações, tudo maravilhosamente perfeito e emocionante. E que me desculpem os Beatles (e os beatlemaníacos), mas muito mais emocionante que eles próprios cantando. Leo e eu nos olhávamos durante o espetáculo e os dois estavam visivelmente emocionados, assim como toda a plateia em nossa volta.

Já viram aqueles livros "1001" tudo (viagens, livros, discos...) que se deve fazer antes de morrer ? Então, essa é, na minha lista, uma das "10 coisas que se deve vivenciar antes de morrer".

Infelizmente saiu de cartaz, mas pelo que vi em um dos vídeos sobre a peça, eles dizem que o musical é "eterno", então eles devem estar se preparando para começar novamente a qualquer momento. Dá vontade de chamar todos os amigos para irem juntos quando voltar, vamos todos ???? E se alguém não gostar, por favor, nem me conta !!

Segue abaixo o link de um vídeo de um dos pontos altos do musical, de um dueto em que um canta "Let it be" enquanto outro canta "Yesterday" e tudo se encaixa perfeitamente bem. Por favor, assistam até o final do vídeo !

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Certeza (Fernando Pessoa)

De tudo, ficaram três coisas:
A certeza de que estamos sempre começando...
A certeza de que precisamos continuar...
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar...

Portanto devemos:
Fazer da interrupção um caminho novo...
Da queda um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro...