Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



sábado, 21 de agosto de 2010

Quanto amor

Tem dias, como hoje, que olho o Felipe todo arrumadinho e cheiroso, depois do banho, com um rostinho tão sereno, rosto de anjinho dormindo, que meu coração parece que vai explodir de tanto amor. Acho que não caberia em mim sentimento diferente desse em relação ao Felipe, eu sinto uma coisa física, parece que enche meu peito de uma coisa que vai fazer explodir, eu tenho vontade de abraçar tanto ele, e colocá-lo de volta dentro da minha barriga, onde eu poderia cuidar dele sem que ninguém fizesse mal a ele...É muito difícil sentir isso tudo sem vir junto o medo do que ainda temos pela frente. Vivemos sim cada dia, sem planos, sem nada, mas como é difícil...

6 comentários:

  1. Por isso me joguei na cama dele depois do almoço e tiramos um ronco abraçados. Só que a tia Fernanda acabou de atrapalhar tudo levando ele pro chão pra fazer ginástica. Saco! Sorte dela que eu respeito noivas...

    ResponderExcluir
  2. Minha querida.... é exatamente esse sentimento que enche seu coração que te fez a pessoa mais especial desse mundo pra cuidar do Felipe. Vc é iluminada, abençoada e por isso junto com o Leonardo fazem essa família linda e que desde que conheci o blog, é um exemplo de tudo pra mim!
    Entendo perfeitamente seus medos e dúvidas, mas a cada dia, minha admiração, respeito e tudo mais que houver de adjetivos.... sinto por vc! Um beijo muito especial.
    Sonia Cistina

    ResponderExcluir
  3. Valéria, vou me repetir e dizer que vc é incrível.Felipe foi mandado para as pessoas certas,que entenderiam toda a situação e tentariam obstinadamente superar as dificuldades ao inves de ficar só na lamentação.Voces dois são um grande exemplo.bjs grandes e o enorme de sempre pro felipão.tia Gizélia

    ResponderExcluir
  4. Acredito que o futuro, apesar de não nos pertencer, tem sim uma boa parte sob nosso domínio. Quem tentou prever o futuro de forma precipitada naqueles dias tenebrosos que se seguiram ao nascimento do Felipe, errou completamente. Tantos foram os prognósticos, laudos, resultados com coisas muito feias para o futuro... E no entanto vocês estão aí, vivendo sim um pouquinho a cada dia, sem poder fazer muitos planos é verdade. Mas a cada dia foram aprendendo, vencendo, enfrentando, tomando coragem, dividindo todos os obstáculos (quantos!!) em pedacinhos, adquirindo auto-confiança e, principalmente, conhecendo cada suspirinho do Felipe. Para mim esse conjunto de coisas é o que vocês têm de melhor para olhar o futuro de frente, sem se apequenar. É a parte do futuro que, hoje, vocês podem prever: venha o que vier vocês estarão lá, ao lado do Felipe, enfrentando por ele e para ele. Vocês foram vencendo tantas coisas ao longo desses 3 anos que, sem se darem conta, venceram também uma parte do próprio futuro! E falando em futuro, venha o que vier, estejam certos que eu estarei por perto, ok? Beijoooos! Márcia Dabul

    ResponderExcluir
  5. Noivas neuróticas... por isso deve-se ter tanto cuidado!!! kkkkk

    ResponderExcluir
  6. Que boniteza!

    Toda vez que olho pra foto de vocês ali em cima me dá uma vontade danada de dar um apertão na bochecha dele. rsrs

    Bjs meus e da Sofia em vocês todos!

    ResponderExcluir