Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



quarta-feira, 1 de junho de 2011

Amizade

Qual o verdadeiro sentido da amizade ? Tenho pensado muito nisso porque tenho tido acesso aos mais diferentes tipos de amizade nos últimos anos. Aliás, sempre, mas nos últimos anos, com tantos problemas, é que eu tenho prestado mais atenção nisso. Tem os amigos de sempre, que nunca esquecem da gente, nunca. Ligam sempre, chamam para sair, e mesmo ouvindo um não atrás do outro, não desistem...estão sempre lá, prontos para ouvir mais um "não", ou até nos convencer um dia finalmente de sair do nosso "mundinho".

Só que tem também aqueles que têm me chamado particular atenção nos últimos tempos. Pessoas que não faziam parte do nosso dia-a-dia, mas acompanhavam a nossa luta meio de longe, sempre torcendo, rezando, perguntando para algum amigo em comum, enfim, cada um do seu jeito. Com a ida do Felipe, teve aquela comoção toda inicial, mas a vida segue o seu ritmo para todo mundo e a gente fica com aquele vazio do dia-a-dia. E quando a gente acha que tá sozinho nessa, aparecem uns "anjinhos", vindos dos mais diferentes cantos, para tomar conta da gente e tentar nos colocar para cima, para a vida. É difícil aceitar que a vida continua, mas tem horas que precisa alguém vir te dizer isso, te mostrar isso. E nem sempre estou aberta a ouvir. Mas ultimamente me dei um "ultimato" e tenho me dedicado mais às práticas de respiração/meditação da Arte de Viver, o que tem me ajudado muito a esvaziar um pouco a cabeça de tantos pensamentos ruins e consequentemente, a me abrir para ouvir e aceitar coisas boas.

Mas me espanta que pessoas saiam de suas vidas, de suas famílias, quase com uma missão de ir me ver e conversar comigo, me dar um livro bacana para ler, me trazer uma mensagem de alguém que nem me conhece... Elas me fazem acreditar que nesse mundo de tanta gente ruim, de tanta maldade, existem muitas pessoas que só tem amor para distribuir, sem esperar nada em troca, além de ver o outro bem. Isso é muito emocionante e muito bom.

Não gosto de ver ninguém triste, mas como é gostoso estar quietinha em casa e do nada receber um telefonema de uma das tias enfermeiras do Felipe, dizendo que ama a gente e que sente muita saudade dele, que Felipe mudou a sua vida. A outra tia fisio que me chama para almoçar, ambas com saudade uma da outra, e choramos as duas de saudade do Homem Aranha...Tem muita gente que está do nosso lado e nós às vezes nem percebemos direito.

Como posso sentir a solidão com tanto amor que transborda do meu lado ? Amor de marido, de mãe que se preocupa ao me ver tomar um vinhozinho a mais, da sogra que me obriga a tomar um vinhozinho a mais para descontrair...amor de amigo grande e barbudo que nem me conhece direito, de amigo não tão grande chamando para tomar um chopp pela milésima vez, de grande amiga e ex-vizinha dos meus pais, de amigos de sempre, desde a "louca" que me força a ir à academia, até a grávida barriguda que não desiste de me chamar para programas, de esposa do primo que me enche de mensagens carinhosas, da amiga que me vê todo dia mas quebra a rotina me presenteando com meu doce de leite favorito, de tias do Felipe, médicos, amigos de blog, de Arte de Viver, de hospital, de home-care, de faculdade, de colégio, poxa vida...o que é amizade se não a mais pura manifestação de amor de pessoas que simplesmente te querem bem, de verdade, sem pedir nada em troca ?

Como sou abençoada por ter essa corrente do bem em minha volta. Obrigada a cada um de vocês, e sei que não preciso me desculpar por tanta ausência !

14 comentários:

  1. Valéria,
    a Aninha também fez o curso do Arte de Viver em Botafogo e achou tudo de bom. A respiração ajudou muito a ela com questões de ansiedade e insegurança. Ela vai gostar muito de saber que está te ajudando também.
    A gente, mesmo meio de longe, sempre reza e manda energia positiva para vocês.
    Grande beijo do amigo!!!!
    Renato.

    ResponderExcluir
  2. Diz o ditado,que só conhecemos nossos amigos nas dificuldades.As dificuldades vem e vão,e os amigos(a julgar pelo q vc escreveu)estão sempre perto,apesar do "não",do vinho a mais,dos convites,mensagens,telefonemas,preces...Eu pendo muito no "nosso" anjinho,só não sei,ainda,o que fazer com a saudade que dele sinto.Bjs,Dagmar

    ResponderExcluir
  3. Tia Dagmar aí em cima é uma das mais lindas manifestações de amizade, amor e superação. Cuidava do Felipe como um príncipe, por muito tempo, desde o início, mas tivemos nossas dificuldades em nos entender...Me emociona o carinho que tinha e tem por ele, e isso só nos aproximou de uma forma muito especial hoje em dia. Sinto uma alegria muito grande por ela ser hoje uma pessoa que faz parte da minha vida, que me manda mensagens carinhosas em dias difíceis e tá sempre por perto. Obrigada por tanto cuidar do nosso anjinho, tia Dagmar ! Te agradeci pessoalmente mas faço questão que todo mundo saiba que te quero muito bem ! Um beijo grande, Valéria.

    ResponderExcluir
  4. valeria querida quero tanto poder mandar mensagens mais querida sou pessima com tecnologia , sabe o meu filipinho era asssim que eu o chamava me ensinava tanto me motivou tanto e continua motivando por ele essa e a terceira mensagem que escrevo e nao consigo enviar eu acho que agora eu consigo , ele nosso anjinho esta tenho certeza em um LOCAL LINDO COM MUITOS AMIGUINHOS E FELIZ, vc e uma maravilhosa pessoa e foi uma especial mae ja te disse isso , sinto falta de tudo se nao me comunico mais e por esse meu jeito calado talvez nao querendo invadir deve ser insegurança sei la me perdoe os amo um beijo

    ResponderExcluir
  5. olá querida!Esta é primeira de muitas visitas que estarei fazendo aqui no seu cantinho.Fiquei emocionada com suas palavras e ao conhecer um pouquiha da sua história.Amizades são flores que não podemos deixar murchar.fico feliz em saber que vc reconhece suas flores.Bjs com carinho

    ResponderExcluir
  6. Oi Valéria não sei se você chegou a ver um outro comentario que fiz, fiquei com receio de você não entender, e não gostar de mim, mais voltei para conferir como estas, e adorei sua nova postagem, é bom saber que esta cercada de amigos, assim que puder de uma olhadinha na minha historia, só por curiosidadepode ser, beijos Thais.

    ResponderExcluir
  7. Não me faça chorar,valéria....Tivemos nossas diferenças sim porém,Felipe nos uniu de uma forma muito bonita...Eu conversava muito com ele,e não me esqueço do dia que ele me ensinou que nebulização melhorava os soluços dele(pôxa ele poderia ter ensinado pra qualquer um...)lembro que quando eu vinha pra casa eu "baixava" músicas pra dançar com ele,contava minha vidinha pra ele.Minha penúltima visita surpresa que fiz pra ele,ele tinha acabado de sair do banho...Pedi a Tia Janete para pegar ele no colo,e qdo eu o fiz,ele relaxou todo,e uma lágrima bem discreta eu pude ver...bjs,Deus abençõe vcs.Dagmar

    ResponderExcluir
  8. Eu não sei o que gte dizer agora, pode acreditar... Sou amiga da Flora e vi vc uma vez... Queri te chamar de AMIGA DE DOR, mas na realidade é de AMOR... Uma dor de muito amor... Seria muito fácil te dizer que o tempo é o nosso melhor amigo, mas o melhor amigo que podemos ter é o AMOR por nossos pequeninos.. Este sim nos faz VIVER e não simplesmente sobreviver.. Não te conheço muito mas o que vc precisar quero me colocar a sua disposição. Vou entregar para a Flora um presente que quero te dar, é um filme que sempre foi meu ponto de apoio, pode ser que vc goste "Amor além da vida". Fique com Deus sempre no seu coração, fique em paz. Tenha certeza que vc é muito especial. 1 bj Marcia Costa 91214149

    ResponderExcluir
  9. Valéria,
    Prima , amiga , nem sei como te chamar...Realmente a amizade ainda é para todos nós um mundo desconhecido ...Pega a gente de surpresa e mostra como podemos nos surpreender com as pessoas. Não tem explicação , definição , conceito fechado ...Pode ser que seja tudo o que nos faz bem , nos traz certeza , confiança de um caminhar nunca sozinho . É imaginar que espalhadas pelo mundo existem pessoas que torcem pela gente e que nunca nos abandonarão em seus pensamentos e orações .Quem sabe ...é aquela paz mesmo pequena que sentimos no auge do desespero ? Ou mesmo a segurança de que existe alguém que sempre impede que nossas quedas sejam mais dolorosas. Penso que também pode ser aquela doce intromissão de algumas pessoas em nossas vidas , simplesmente porque elas nos amam tanto e por isso precisam sempre estar presentes de alguma forma .Na verdade amizade é tão simples que a maioria de nós insiste em complicar....ou então procuram a vida inteira por alguém que sempre esteve por perto .
    Hoje, aprendi que amizade é saber que a esposa do primo SOU EU!!!!

    Karina

    ResponderExcluir
  10. Valeria, que lindo. Tenho acompanhado sua história de longe, pois, apesar de a gente já ter tomado muito chopp juntas, de uns tempos pra cá, não temos nos visto tanto. Saiba que sou dessas pessoas que torce de longe. Fico realmente orgulhosa de ver você superando tantas dificuldades para continuar a vida. Tenho certeza de que você se sente privilegiada por ter sido a mãe do Felipe e isso deve te dar uma força enorme para continuar.
    Beijos!
    Priscilla Petrucci (amiga da Florinha)

    ResponderExcluir
  11. Como sempre suas palavras, pra mim, são um retrato da realidade, Valéria.

    A gente tem mesmo que parar de vez em quando e perceber esse amor e esse cuidado que as pessoas nos entregam como presentes. A nossa felicidade é a maior recompensa pra elas. E pra gente também.

    Bjs meus e da Sofia pra vocês.

    ResponderExcluir
  12. Valéria, nas horas do aperto é que precisamos dos amigos.Eles nos botam pra cima e, quando não dá, ficam do nosso lado segurando a mão e caladinhos nos passando força, sofrendo junto e torcendo por dias melhores.Amigo mesmo não precisa falar sempre,ele está ali e a gente sabe disso.Amigo tb ajuda dando bronca,dando até uma cutucada na gente,amigo é amigo!só quer ver a gente bem, de alguma forma.Mtos bjs enoooooormes.Tia Gi

    ResponderExcluir
  13. Para O Felipinho(mas vcs podem ler...)
    A tempestade e o Sol
    A vida é fragil e viver é um lindo momento quando se sabe amar.Notar a poesia perdida.
    No tempo rebuscar num eterno acreditar.Será que o sonho acabou?será que o que somos se foi?
    sei que a tempestade dará lugar a um dia de sol...
    Tenho certeza que vou te encontrar
    não sei o dia e a hora mas sei o lugar
    sei que vc está bem
    Mesmo assim,isso não me impede de chorar...Dagmar

    ResponderExcluir
  14. Falando em poesia, acabei de ler em pensei em vcs... de Bruno Gouveia, do Biquini Cavadao, para Gabriel em http://mimevoce.blogspot.com/2011/06/para-meu-filho-gabriel-10-08-08-17-06.html

    Beijos carinhosos, Flavia

    ResponderExcluir