Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



quarta-feira, 14 de abril de 2010

Bem-vindo à Holanda

Há um tempo atrás eu andava pesquisando sites sobre paralisia cerebral, e me deparei com um texto muito bonito chamado "Welcome to Holland" (Bem-vindo à Holanda), escrito pela mãe de uma criança com Síndrome de Down, chamada Emily Perl Kingsley. Não vou dizer que me enxerguei totalmente dentro deste lindo texto porque infelizmente a vida do Felipe não proporciona a ele, e consequentemente a nós, nenhum momento de felicidade. Mas o texto fala de quebra de expectativa, de frustração, mudança de planos, e isso sabemos muito bem como é. Eu queria mais dividir este texto pensando em pais de filhos especiais, que têm a chance de interagir com seus filhos, de ver um sorriso em seus lábios, e aprender uma nova vida ao lado deles.

BEM VINDO À HOLANDA
por Emily Perl Knisley, 1987

"Freqüentemente, sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz a uma criança com deficiência - Uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la.

Seria como...

Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo. As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante.

Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:

- BEM VINDO À HOLANDA!

- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!

Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.

A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.

Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.

É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.

E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.

Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o fato de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda.
"

8 comentários:

  1. amiga, cada vez qeu leio o blog nao tenho com nao mem emocionar, mas acima de tudo, como aumenta a minha admiraçao e me impressiono com a capacidade que vc tem de nos surpreender. lendo os textos,sejam os escritos por você, pelo Leo ou amigos não tem como tirar uma lição de vida. Nas minhas conversas diárias com o Senhozinho lá de cima sempre agradeço por vc fazer parte da minha vida! bjs Florinha

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto do livro....é a mais pura verdade!

    ResponderExcluir
  3. Valéria,
    Realmente não tem como não se emocionar com esse blog !!!
    Maravilhoso o texto !!!
    Sempre pergunto por vc pra Jú.
    Bjão Alessandra

    ResponderExcluir
  4. Valéria, apesar das dificuldades que conhecemos,vc sempre consegue encontrar uma forma bonita e lúcida de falar das situações para as quais não nos preparamos e que infelizmente acontecem.
    Um bj grandão para todos e em especial pro Felipão.Tia Gizélia

    ResponderExcluir
  5. Lindo o texto....
    Beijo grande Aline Loja

    ResponderExcluir
  6. Valéria, maravilhosa postagem. Obrigada pelo que aprendi hoje com você, por meio do seu blog. Admito que ainda penso na Itália... mas, com certeza, estarei, em breve encantada com as belezas da Holanda.

    ResponderExcluir