Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



sábado, 1 de maio de 2010

Queimadura - continuação

Com os curativos e a pomada, a queimadura está mudando de "cara", saindo aquela grande vermelhidão da pele, tornando-a mais escura. A bolha do punho já diminuiu um pouco, não totalmente. Ontem falei com meu primo, Marco Aurélio Pellon, que é cirurgião plástico especializado em queimaduras. Ele concordou com o procedimento e medicação que estamos dando, e disse que depois que a bolha estoura é que ele vai sentir mais dor. Pois é, acho que é o que está acontecendo hoje. Ele está MUITO incomodado e choroso, lagriminhas correm o tempo todo...Está super reativo, só da gente tocar nele, ele se contorce todo. Meu coração está em pedacinhos...

O pensamento que me atordoa é que eu sei que acidentes acontecem, mas por que tantos acidentes horríveis acontecem logo com meu filho ???? Eu sei que vai melhorar, ISSO vai melhorar, mas poxa vida ! Assim fica difícil...

5 comentários:

  1. Caramba!se uma esquentadinha de nada ja fica doendo bastante, imagine um troço desses.Valéria,bola pra frente,vai melhorar e mais rápido do que imaginamos.A gente sofre porque não pode transferir a dor e o desconforto dele pra gente.Tenha paciência e continue com esse enorme amor e cuidados com o príncipe.Tempo ao tempo.Se precisar de alguma coisa é so falar.tia Gizélia

    ResponderExcluir
  2. Valeria. O imenso amor de vcs é comovente e ele vai ajudar muito a passar logo essa dor. Bjs e melhoras para o fofo do Felipe.

    ResponderExcluir
  3. Valéria. O tempo é o melhor remédio, vai passar... tenha fé... não procure "as possíveis causas" de tudo o que acontece com vocês. Creio que não ajude muito, mas entendo seu sentimento e posso imaginar seu sofrimento. O Felipe não poderia ter uma família melhor que a de vocês. Seu amor é exemplo pra todos que leem o seu blog. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá.Como vai o"meu" bebê?espero que bem melhor...Ainda estou um pouco enrolada,mas vou tirar um dia p vê-lo,enquanto este dia não chega,milbeijos para ele,Dagmar

    ResponderExcluir