Meu nome é Valéria Pellon. Minha vida com meu marido Leonardo foi atropelada por uma grande injustiça: em 11 de janeiro de 2007, Felipe, nosso anjinho tão esperado, nasceu em um dos melhores hospitais do Rio de Janeiro e, em função de negligência médica, sofreu lesões cerebrais irreversíveis durante o parto, em decorrência de asfixia. Após 5 meses internado na UTI veio pra casa com "home-care", como viveu até 11 de novembro de 2010, em estado vegetativo. Este blog é uma forma de "gritar" o nosso sofrimento e mostrar como o amor salva nossas vidas e nos faz sobreviver, a cada dia.



quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Da Vó Magá

Amo todos os meus netos, mas o meu amor pelo Felipe, é claro, era diferente. Do meu jeito sem jeito eu o amei muito e na nossa convivência ele me ensinou muito. Era bom estar com ele. . Reencontramos todos nós, que convivíamos com ele, a sensibilidade desgastada pela luta do dia a dia. Ele fez, também, com que duas famílias se tornassem uma só. É uma pena que o Fabiano não tenha conseguido chegar até aqui. Mas ele tinha que ir na frente para esperar pelo Felipe. Agradeço a Deus (qualquer que seja Ele) a oportunidade que tivemos de aprender, através do meu bichinho, o que é viver .

Vó Magá

Nenhum comentário:

Postar um comentário